NOTÍCIAS

14/12/2015

V Encontro Nacional de CCCs reúne Conselheiros em Guaratinguetá/SP

Encontro proporciona troca de experiências entre Conselhos Comunitários Consultivos de diversas regiões do Brasil

Os CCCs são formados por membros de comunidades localizadas no entorno de indústrias químicas. Geralmente, são pessoas com representatividade e atuação, que trabalham voluntariamente a fim de disseminar informações importantes para a segurança das pessoas que convivem próximas às regiões industriais. O objetivo dos Conselhos, que se reúnem com o apoio das empresas, é debater questões de saúde, segurança e meio ambiente e preparar as comunidades para eventuais situações de emergência.

O Encontro Nacional de CCCs, realizado anualmente, oferece uma oportunidade para que conselheiros de diferentes regiões do País troquem experiências e, assim, possam implementar novas ideias e ações em suas comunidades com o intuito de melhorar a qualidade de vida e a segurança no entorno de indústrias químicas. Na opinião da coordenadora da Comissão de Diálogo com a Comunidade da Abiquim e assessora de Comunicação Corporativa da Unipar

Na abertura do V Encontro Nacional de CCCs, o vice-coordenador da Comissão de Diálogo com a Comunidade da Abiquim e Relações com a Comunidade da Bayer, Arturo Dominguez Rodriguez, também destacou a relação dos Encontros de CCCs com o Programa.

O Programa Atuação Responsável®, marca registrada da Abiquim, é uma iniciativa da indústria química brasileira e mundial destinada a demonstrar seu comprometimento voluntário na melhoria contínua de seu desempenho em saúde, segurança, meio ambiente e sustentabilidade. A Comissão de Diálogo com a Comunidade trabalha a fim de auxiliar no relacionamento entre indústria e comunidades circunvizinhas. De acordo com o Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável, a partir da identificação de riscos, a empresa deve definir quais são as partes interessadas e, caso a comunidade esteja entre os possíveis impactados pelo risco da indústria, ela deve ser comunicada e preparada para situações de emergência. 

O vice-presidente de Serviços Técnicos e Infraestrutura para América do Sul da BASF, Willi Nass, abriu o evento na tarde de 17 de setembro destacando a forte integração da sustentabilidade nas decisões de negócios da BASF e a importância dos produtos químicos para a melhoria da qualidade de vida das pessoas. “A química pode alavancar os principais pilares para enfrentar os desafios do crescimento demográfico no mundo”, concluiu.

O diretor industrial do Complexo Químico da BASF em Guaratinguetá e infraestrutura para América do Sul, Patrick Silva, relatou o histórico do Complexo de Guaratinguetá e chamou a atenção para a importância do CCC para o bom relacionamento da empresa com a comunidade.

Luiz Shizuo Harayashiki, gerente de Gestão Empresarial da Abiquim, apresentou a relação do Programa Atuação Responsável® com os Conselhos Comunitários Consultivos e a importância dos CCCs para a garantia da segurança das comunidades localizadas no entorno de indústrias químicas.

As atividades do primeiro dia do evento foram encerradas com uma dinâmica de integração e um jantar no Hotel & Golfe Clube dos 500, em Guaratinguetá.

Na manhã de 18 de setembro, as atividades no Caramanchão, no Complexo Químico da BASF em Guaratinguetá, tiveram início com um diálogo de segurança e a apresentação do Centro de Comunicação da empresa – central que recebe ligações da comunidade –, seguido pela apresentação dos objetivos dos CCCs, de acordo com a gerente de Comunicação Corporativa da BASF, Rosa Bafile, que destacou a importância da transparência e da responsabilidade mútua, da empresa com a comunidade e vice-versa. 

Na sequência, representantes de oito CCCs apresentaram as ações realizadas em suas comunidades, seus principais desafios e conquistas, principalmente nos últimos dois anos.

Lúcia Aparecida Claúdio Flor Gonçalves e Marlene Aparecida da Mota falaram sobre a história do CCC da BASF em Guaratinguetá. Já Ironildo Botton e Maria Aparecida Valério Lopes relataram as palestras, reuniões e os assuntos que vêm sendo discutidos entre os integrantes do CCC da BASF em São Bernardo do Campo. Antes de os demais conselhos se apresentarem, a coordenadora de Projetos Sociais da BASF, Ivânia Palmeira, destacou a força da comunidade, lembrando que a empresa é apenas mais uma parte integrante do conjunto, onde cada um tem seu papel. Na visão de Ivânia, a empresa não é o centro da comunidade, mas apenas uma vizinha.

Lenice Moraes e Cláudio de Melo Lima Filho apresentaram as ações do CCC da Braskem em Maceió e Marechal Deodoro (AL). Carolina Riedo Sartori Almeida, da área de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Nitro Química, relatou como foi o processo de formação do CCC da empresa em São Miguel Paulista, bairro de São Paulo (SP), que realizou sua primeira reunião em julho deste ano. José Jair Nogueira de Oliveira, representando o CCC da Clariant, em Suzano (SP), falou sobre os benefícios obtidos tanto pela empresa quanto pela comunidade por meio da transparência e da informação. O CCC do Polo Petroquímico de Camaçari (BA) - Cofic Polo foi representado por Marco Antonio Nogueira, que relatou os desafios enfrentados pelo grupo. Já o Polo do Sul teve a apresentação de Itelvino Adolfo Jahn, Pedro Canízio Dias de Carvalho e Luiz Alberto Bombardieri, que falaram sobre o trabalho do grupo em escolas, oficinas e atividades relacionadas a educação ambiental. Rosilene Freitas, Rolando Roebbelen e Cristina Moreira representaram o CCC da Unipar Carbocloro, de Cubatão (SP), compartilhando a prática de simulados de evacuação em escolas da região e o trabalho do CCC junto ao Núcleo Comunitário de Defesa Civil (Nudec).

Encerrando o V Encontro Nacional de CCCs, os participantes foram levados a um tour pela fábrica e aos limites da Mata Viva, área de conservação ambiental mantida pela BASF. 

A primeira edição do Encontro Nacional de CCCs aconteceu em Cubatão - SP, na planta da Unipar Carbocloro, em 2011. Desde então, a bem-sucedida experiência repetiu- se anualmente por iniciativa da Comissão Diálogo com a Comunidade em Belford Roxo - RJ, na Bayer (2012); no Polo Petroquímico do Sul, em Triunfo - RS, com apoio da Innova (2013); e na sede da Braskem em Maceió - AL (2014). 

Fonte: ABIQUIM

Fotos: André Tomino


Voltar