NOTÍCIAS

19/12/2018

Protocolo de Intenções consolida esforço para criação de Polo Integrado da Química

Estudos conduzidos pela Braskem e pelo Sindiquim indicam que uma área de 700 hectares pode receber empresas que queiram aproveitar as condições favoráveis do local

O projeto de criação de um Polo Integrado da Química de Montenegro e Triunfo avançou nesta terça-feira (18/12) com a assinatura de um protocolo de intenções para o desenvolvimento do complexo. Governo do Estado, prefeituras de Montenegro e Triunfo, Sindicato das Indústrias Químicas do RS (Sindiquim), Comitê de Fomento Industrial do Polo Petroquímico (COFIP) e Braskem fazem parte da iniciativa que visa reunir condições para a atração de indústrias para a região. A partir do protocolo de intenções, a meta é começar a trabalhar no plano de ações que foi elaborado. 

Estudos conduzidos pela Braskem e pelo Sindiquim indicam que uma área de 700 hectares pode receber empresas que queiram aproveitar as condições favoráveis do local, próximo ao Polo Petroquímico de Triunfo: “os principais atrativos estão relacionados a logística de transporte, fornecimento de energia, proximidade com fornecedores e clientes, além de aspectos ambientais necessários ao desenvolvimento deste tipo de atividade”, afirma o diretor de Relações Institucionais da Braskem no RS, João Ruy Freire.

Um Centro de Treinamento em Montenegro está em fase final de preparação e poderá contribuir com a qualificação da força de trabalho local. Newton Battastini, presidente do Sindiquim, ressaltou o potencial da indústria química que, antes mesmo da construção do Polo Integrado, já emprega mais de 18 mil pessoas e movimenta 67 bilhões de reais no Rio Grande do Sul: “há empresas que gostariam de expandir, mas estão em locais de difícil ampliação e precisam de um espaço como esse para continuar a crescer”.

A secretária de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do RS, Susana Kakuta, afirma que a reunião de esforços, que até então era realizada de forma isolada, constitui uma oportunidade para o estado: “O passo que estamos dando hoje de integrar estruturas já existentes ampliará a performance e é isso que queremos com o polo integrado. Nós temos elos que nós podemos potencializar para atrair investimentos, por isso vemos essa como uma grande oportunidade”, afirma.

O governador José Ivo Sartori comparou o plano de criação do Polo Integrado da Química à construção do Polo Petroquímico de Triunfo, na década de 80: “A indústria química é a 3ª mais forte em desenvolvimento no Rio Grande do Sul e isso se deve muito ao fato de que se soube aproveitar essa oportunidade lá em 1980. Nada mais correto do que promover essa integração para gerar novas oportunidades de crescimento ao Estado”.


Voltar