NOTÍCIAS

03/05/2017

Diretores de escolas visitam a Estação Ambiental Braskem

Encontro permite discutir alternativas de aprendizado sobre preservação do meio ambiente

Diretores e representantes de escolas municipais de Montenegro tiveram uma manhã para conhecer uma sala de aula diferente da convencional, que oferece ensinamentos muito além do que o quadro e o giz de cera podem oferecer. O grupo de cerca de 40 pessoas fez uma visita à Estação Ambiental Braskem para explorar o potencial de aprendizagem oferecido pelo espaço de preservação ecológica. O terreno de 68 hectares reúne mais de 3.000 espécies de plantas e animais, algumas delas ainda não catalogadas pela comunidade científica.

Os representantes da comunidade escolar foram apresentados às atividades desenvolvidas com alunos do Ensino Fundamental: trilhas orientadas, museu e atividades como palestras e vídeos. A bióloga Sabrina Spindler, que conduz a visita para as crianças, procura ligar o cotidiano urbano em que elas vivem ao ambiente florestal: “elas aprendem que a natureza é um ciclo e que todas as nossas ações têm impacto. Um papel de bala que for jogado no chão, chega até o rio e pode fazer mal aos animais. Elas levam essa lição de preservação para casa e contam para os pais sobre os animais que viram e as coisas que aprenderam”.  

No museu de Ciências Naturais, que completa 26 anos no dia 04 de junho, são encontradas inúmeras espécies que habitam a Estação: aves de rapina, jacaré, coruja, morcego, capivara e vários tipos de cobras, aliás, o animal que mais desperta curiosidades entre os alunos, revela Sabrina. Com os diretores, a reação não foi diferente: a contemplação da natureza e as discussões sobre possibilidades didáticas eram divididas com o olhar atento em busca dos répteis que habitam espaço com tantas outras espécies na mata.

Alunos de escolas de Montenegro, Triunfo e Nova Santa Rita podem fazer parte de um projeto especial, que começa antes mesmo da visita, com o envio de uma caixa de materiais pedagógicos a serem trabalhados em sala de aula, como preparação para o encontro com a natureza. Nos dias de chuva, as crianças não perdem o passeio. Um dispositivo de realidade aumentada permite aos visitantes fazer uma trilha pela Estação, ouvindo até mesmo os sons da natureza sem se molhar. É uma espécie de Estação Ambiental portátil, que também pode ser levada a eventos distantes do espaço de preservação.  

O vice-diretor da escola Etelvino de Araújo Cruz, Rafael Meira Sieniw, descobriu inúmeras possiblidades pedagógicas durante a visita. Ele destaca a importância de ligar a preocupação com a sustentabilidade ao desenvolvimento econômico: “é possível aliar o crescimento com a preservação da natureza, se a sustentabilidade for pensada em conjunto com o desenvolvimento. E isso é uma questão que alia muitas disciplinas que trabalhamos na escola, desde a ciência e a geografia até a história. Há inúmeras abordagens pedagógicas possíveis a partir desse viés”, salienta.

O grupo de diretores realizou ainda uma visita ao Centro de Tecnologia e Inovação da Braskem, onde conheceram as diversas etapas que envolvem o desenvolvimento de novos polímeros, visitaram o novo laboratório de rotomoldagem e viram os conteúdos tão presentes nas aulas de ciência sendo aplicados na prática. A visita também teve a participação da integrante do Conselho Comunitário Consultivo, Ingrid Schenkel.

A próxima visita será dos diretores de escolas municipais de Triunfo.  


Voltar