NOTÍCIAS

05/04/2017

Braskem apresenta novo laboratório de rotomoldagem para clientes

No dia 28 de março, representantes de empresas da cadeia do mercado de rotomoldagem de todo o país estiveram na empresa

Representantes de empresas da cadeia do mercado de rotomoldagem de todo o país estiveram no dia 28 de março na Braskem para participar de um evento promovido em parceria com o Picplast para conhecer o novo Laboratório de Rotomoldagem da empresa.

Recém instalado no Centro de Inovação e Tecnologia no Polo Petroquímico de Triunfo, o laboratório representa um marco na medida em que a Braskem passa a ter uma estrutura própria para desenvolver produtos rotomoldados, como aplicações de armazenamento de água, no agronegócio, mobiliário, brinquedos, entre outros. A rotomoldagem é uma tecnologia de transformação plástica com capacidade de produzir peças de grande porte com custo competitivo comparado com outros materiais.  O laboratório também estará à disposição dos clientes da empresa para a realização de desenvolvimentos em conjunto.

O laboratório é formado por maquinário semelhante ao das unidades dos fabricantes de peças rotomoldadas e amparado por toda a estrutura do Centro de Tecnologia e Inovação da Braskem. “Nossa estrutura está aqui basicamente para servi-los, para podermos ter uma interação melhor e entregar produtos da melhor qualidade para nossos clientes”, afirmou o responsável pelo CTI, Alessandro Cauduro.

A nova estrutura é equipada por uma rotomoldadora capaz de produzir peças que fornecem a quantidade necessária de corpos de prova para realização do ensaio de impacto ARM em apenas 1 ciclo, tornando mais ágeis e precisos os processos de análises de especificações. “A estrutura dispõe de um moinho para micronizar a resina e de dois equipamentos de controle de temperatura para detectar a temperatura ideal do forno para o melhor desempenho produtivo das peças, proporcionando, entre outros benefícios, economia de energia”, explicou o engenheiro Leandro Tomasi, engenheiro da área de desenvolvimento de produto da Braskem.

Conforme Eliomar Pimenta, engenheiro de aplicação da Braskem, um desses controladores poderá ser levado às unidades dos clientes para apoiar o aprimoramento de seus processos e desenvolvimento de seus produtos.

O gerente de contas para o segmento, Fabiano Zanatta, afirmou que o mercado de rotomoldagem vem crescendo muito e já representa 5% da venda de polietileno da Braskem. “Esse investimento em tecnologia mostra o compromisso da empresa com essa cadeia de produção”, afirmou. Cerca de 80% do mercado é representado pela venda de tanques e caixas d’água. Conforme Zanatta, esse segmento tem potencial para expandir o seu uso, pois existem várias aplicações ainda não desenvolvidas no Brasil.

O evento contou com a participação dos maiores fabricantes de rotomoldagem do País, como Fortlev, Tigre, Amanco, Rotoplastic, Bakof e Xalingo.

Antes de conhecerem o Laboratório, os visitantes participaram de uma rodada de palestras sobre o mercado de rotomoldagem, sustentabilidade e inovação. Também assistiram a uma palestra da Maxiquim sobre o cenário da petroquímica no Brasil e no mundo.


Voltar